No Lado Esquerdo da Cama

Um belo dia ela acorda com um lado da cama vazio e já não consegue dormir. 

Não importa o quão tarde tenha ido para cama, não importa o quão cansada, fatigada ou inerte, o fato é que ela tem um lado da cama que está vazio. Ela agora só dorme do lado direito da cama, o lado que não está encostado à parede. 
Ela dorme do lado direito por que sempre acorda mais cedo e levanta-se mil vezes para fazer mil coisas

A casa agora não faz mais tanto sentido sem ele e que a escova de dentes dele no banheiro é sempre uma importante lembrança da sua presença.
Felizmente, suspira ela, a ausência dele não é sempre constante e o vazio da cama logo é preenchido pelo pensamento nele novamente. 

Por que ela pensa que cada pessoa é como um porto, com um barquinho que navega livremente, mas que sempre tem esse tal porto para onde voltar. E ele volta para ela por que ele é o porto dela;

Contudo ela não sabe aonde tudo isso vai dar. Não sabe quanto tempo vai durar, se vai durar, se vai ficar sempre assim, dormindo do lado direito da cama. Ela não sabe e não quer saber. Não pensa sobre isso, não projeta, não sonha, não espera nada, a não ser aquilo que lhe chega às mãos todos os dias. A única coisa que ela sabe é que, por enquanto, para ele a porta da sua casa vai estar sempre destrancada, o lado esquerdo da cama e do peito também. E esse “por enquanto” ela quer ter pois é sua esperança. 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s